VI Seminário Antonio Gramsci: Coerção e consenso na atual onda conservadora

Após grande sucesso das cinco primeiras edições do Seminário Antonio Gramsci, o Grupo Interinstitucional de Educação, Poder e Estado (GIEPE) organiza a sexta edição para discutir o tema Coerção e consenso na atual onda conservadora. A atividade será realizada no dia 21 de junho, terça-feira, às 18h30, no auditório Paulo Freire (Centro de Ciências Humanas da Unirio – Av. Pasteur, 458, Praia Vermelha).
Continue lendo “VI Seminário Antonio Gramsci: Coerção e consenso na atual onda conservadora”

Convite de lançamento e release de A Segunda Guerra Mundial 70 anos depois

Será lançada a obra “A Segunda Guerra Mundial – 70 anos depois” , coletânea de artigos fruto de um seminário realizado em 2015 na UERJ em comemoração aos 70 anos do fim do conflito e que reuniu os maiores especialistas sobre o assunto no Brasil.

O lançamento do livro no dia 22/06 (quarta-feira), às 18:00 no Bistrô Multifoco. O Endereço é Avenida Mem de Sá, 126, Lapa – Rio de Janeiro/RJ.
Continue lendo “Convite de lançamento e release de A Segunda Guerra Mundial 70 anos depois”

Seminário A Teoria da Dependencia na encruzilhada do século XXI | com Adrián Sotelo Valencia

No Rio de Janeiro, atividade com Adrián Sotelo Valencia, quem lança novo livro na mesma semana. Dia 17 de junho, sexta-feira às 14:00 horas.:

SEMINÁRIO PEPI

Continue lendo “Seminário A Teoria da Dependencia na encruzilhada do século XXI | com Adrián Sotelo Valencia”

III ENCONTRO INTERNACIONAL TEORIA DO VALOR TRABALHO E CIÊNCIAS SOCIAIS – UnB & Reunião do GT-TMD

III ENCONTRO INTERNACIONAL
TEORIA DO VALOR TRABALHO
E CIÊNCIAS SOCIAIS

20 e 21 de outubro de 2016

Universidade de Brasília – UnB
Instituto de Ciências Sociais – ICS
Campus Darcy Ribeiro
Programação:
Continue lendo “III ENCONTRO INTERNACIONAL TEORIA DO VALOR TRABALHO E CIÊNCIAS SOCIAIS – UnB & Reunião do GT-TMD”

Livro: Dependência e Marxismo: contribuições ao debate crítico latino-americano (Raphael Seabra)

Será lançado em breve o livro “Dependência e Marxismo: contribuições ao debate crítico latino-americano”, organizado por Raphael Lana Seabra, Doutor em Sociologia e Professor de História Contemporânea do Centro Universitário de Brasília. O livro estará disponível para venda em alguns dias.

A obra contém alguns textos de difícil acesso – no caso de Marco Ingrosso e Cristóbal Kay – e traduzidos por Raphael Lana Seabra, outros inéditos, como o de Fábio Marvulle Bueno, texto de orelha de Fernando Correa Prado e de quarta capa de Carlos Eduardo Martins.
O livro tem 260 páginas.

Sumário: Continue lendo “Livro: Dependência e Marxismo: contribuições ao debate crítico latino-americano (Raphael Seabra)”

Dossiê sobre crise política no Brasil em 2016

(republicado de marxismo21.org)

Os editores do blog Marxismo21 reuniram um dossiê, que, em seus próprios termos:

Buscando contribuir para a pesquisa e o debate sobre a atual conjuntura política brasileira – configurada pelo processo de impeachment contra o governo da presidente Dilma Rousseff –, a Editoria de marxismo21 organizou o presente dossiê. Nele são divulgadas diferentes matérias: Resoluções de partidos políticos e Notas de movimentos sociais e de entidades culturais de esquerda; textos de acadêmicos e jornalistas (do Brasil e exterior); o debate institucional que implicou o impeachment do governo Dilma Rousseff, entrevistas e vídeos. A observar que, em meados de março, a Editoria do blog divulgou pela internet uma Nota “Em defesa da democracia”, questionando a ação golpista da direita ainda em curso no país.

Pela valiosa colaboração à organização deste dossiê, somos gratos a Adriano Nascimento, Augusto Buonicore, Lívia Moraes, Maria Orlanda Pinassi, Milton Pinheiro e Paulo Denisar – membros do Conselho Consultivo de marxismo21.

2 junho de 2016

Editoria

 

Veja o dossiê completo em: http://marxismo21.org/crise-politica-no-brasil/

BRICS na África – Mais do Mesmo?

Brics na África: Mais do Mesmo? Pesquisa do Pacs compara acordos de investimentos com países africanos

 

Formado no contexto da crise financeira internacional, o grupo de países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) surgiu como esperança de uma alternativa contra-hegemônica do Sul global frente às potências mundiais. Mas como se portam as empresas de países emergentes quando atuam em países empobrecidos do continente africano? Esse é o mote da mais recente investigação lançada pelo Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul (Pacs): “Brics na África: Mais do Mesmo?”.

Continue lendo “BRICS na África – Mais do Mesmo?”